Fisiologia e Anatomia: Aspectos Gerais

As rapinas nocturnas são aves de cabeça grande, por vezes, até, aparentemente desproporcional, em relação ao resto do corpo. A maior parte das espécies apresenta um disco facial que pode ser achatado, arredondado ou em forma de coração e que esconde os grandes ouvidos externos.

11

Algumas espécies apresentam tufos de penas erectas, em forma de orelhas, e os olhos são geralmente muito grandes. Os bicos são pequenos e encurvados, em forma de gancho, situados entre espessas penas sensitivas (cerdas), de grande capacidade táctil.

O pescoço é baixo, o corpo compacto e as pernas são curtas, com excepções, por exemplo, na família Tytonidae, onde, para além de pernas longas, os indivíduos diferem da maior parte das corujas, por apresentarem, também, um corpo mais delgado e esguio. As asas são longas mas arredondadas e as caudas são curtas. As garras são curvas e afiadas. A farta e densa plumagem é críptica, discreta, em tons de cinzento, castanho ou negro, com uma superfície suave e macia, apresentando-se, frequentemente, com aspecto inflado.

10
Diagrama do esqueleto de uma coruja.

Os ossos das aves estão adaptados ao voo, no sentido de que providenciam a força necessária aos movimentos, sem acrescentarem peso substancial à ave. A maioria dos ossos são ocos e preenchidos com ar, de forma a diminuir o peso corporal, facilitando, assim, o voo.